Institucional

O GRANDE ORIENTE DE ALAGOAS


O Grande Oriente de Alagoas, sucedâneo do Grande Oriente Autônomo de Alagoas, é uma Potência Maçônica Soberana, Indivisível, Regular, Legal, Legítima e Reconhecida, historicamente fundada em 15 de novembro de 1981, na cidade de Maceió/AL, por um grupo de maçons oriundos de obediências regulares. Embora fundada por legítimos maçons, apenas em 1989 deu-se um passo decisivo para sua regularidade: de modo a preparar-se para integrar o maior fórum de maçonarias autônamas, em 20 de agosto de 1989 é reorganizada a partir de um novo paradigma, tendo sua Carta Constitutiva sido emitida pelo Grande Oriente Independente de Pernambuco e entregue em 15 de novembro de 1989, marco de 100 anos da Proclamação da República.


De posse da Carta Constitutiva, o GOIERN (atualmente GORN/COMAB) apoia o ingresso do Grande Oriente de Alagoas no Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira, cuja adesão foi aprovada em 11 de fevereiro de 1990.


Já no ano de 1991, o GOAL figura como signatário do ato de fundação da Confederação Maçônica do Brasil (COMAB), sucessora do Colégio de Grão-Mestres.


Apenas em 2014, com medida incentivada pela COMAB, o GOAL inicia as tratativas para criar sua personalidade jurídica atualizada e definitiva, aderente às normas vigentes de Governança. Em 2016 é registrado CNPJ do GOAL e Max Rodrigo Alvim é eleito para seu primeiro mandato formal.


Em 2017, o GOAL assina Tratado de Reconhecimento com outras 10 potências da COMAB (todas do Nordeste, RJ e MG).


Em 2020, Max é reeleito para seu segundo mandato formal.


Em 2021, O GOAL assina Tratado com o GOMDF.


É registrada no Cartório Heitor Martins, do 4º Ofício de Registro de Títulos e Documentos, sob nº de ordem 19.313, Livro A-6, com o CNPJ 24.967.185/0001-76 (Antigo 08.476.608/0001-07). É uma Sociedade Civil de direito privado, sem fins lucrativos, iniciática, simbólica, filosófica, educativa e progressiva, que exerce soberania e autoridade sobre as Lojas de sua jurisdição, e tem por fim o aprimoramento do homem, principalmente do Maçom, a livre busca da Verdade, o estudo da Moral e do Civismo e a prática da Solidariedade, com base nos princípios fundamentais da Maçonaria Universal, tendo como divisa: LIBERDADE, IGUALDADE e FRATERNIDADE.


Como Instituição é uma unidade maçônica autônoma, independente, coligada à Confederação Maçônica do Brasil - COMAB. É, em sua jurisdição estadual, o único poder de onde emanam todas as leis e regulamentos para uso e governo das Lojas Simbólicas a ela filiadas. Tem como finalidade maior congregar os maçons e organismos maçônicos em estreita harmonia e afinidade com as leis maçônicas, dando-lhes assistência doutrinária, política, social, ritualística e cultural.

O Grande Oriente de Alagoas defende os postulados da Maçonaria: PROCLAMA: a) - A igualdade de todos os homens, no tocante a direito e deveres; b) - A plena liberdade de expressão, com responsabilidade; c) - O trabalho sob qualquer forma - manual, intelectual, técnico, científico - como dever social nobilitante; d) - A fraternidade universal de todos os Maçons; CONDENA: a) - A violência, seja ela física, mental, moral, ideológica ou de qualquer outra espécie: b) - A exploração do homem por outro homem, assim como os privilégios e regalias adquiridos em detrimento do prejuízo de outrem, mas reconhece e enaltece o mérito da inteligência e da virtude, na prestação de serviços à Pátria, à Humanidade e à Ordem; c) - O sectarismo político, religioso e social.


SÃO DEVERES ESSENCIAIS DO MAÇOM:

a) - Ser livre e de bons costumes; b) - Amar a Família e ao Próximo: c) - Devotar fidelidade e amor à Pátria; d) - Obedecer as leis constituídas do País E) - Obedecer as leis Maçônicas.

O governo do Grande Oriente de Alagoas é exercido pelo Conselho Superior da Fraternidade, presidido pelo Grão-Mestre, eleito de quatro em quatro anos em votação secreta realizada por este Conselho na primeira quinzena do mês de novembro, podendo - o Grão-Mestre e seus Adjuntos - serem reconduzidos indeterminadamente, desde que submetidos à apreciação deste Conselho. Nessas condições, o GRANDE ORIENTE DE ALAGOAS espera cumprir o seu papel de formador de homens que se prontificam a trabalhar pelo bem da humanidade, levando-os a colaborar com o constante progresso da Maçonaria, cujos postulados são mantidos através dos tempos, nunca caducando, mas sempre perdurando como uma chama que não se apaga; como uma voz que não se cala, gritando aos quatro cantos do mundo a sua consciente e constante luta por LIBERDADE, IGUALDADE e FRATERNIDADE entre os homens.

Da admissão de candidatos à Iniciação nos Augustos Mistérios da Maçonaria.

O Artº IIº da Emenda Constitucional nº 2, de 28 de janeiro de 2003, que altera os artigos 11º, 18º e 35º da Constituição do Grande Oriente de Alagoas, é claro: “Somente poderão ser iniciados nas lojas filiadas ao Grande Oriente de Alagoas, pessoas do sexo masculino, maiores de 18 (dezoito) anos, admitidos mediante sindicância e escrutínio secreto, realizado em sessão de Loja Regular, Justa e Perfeita, após parecer do Conselho Superior da Fraternidade e autorização do Grão-Mestre. O candidato à Iniciação deve possuir os seguintes requisitos: a) - Estar em pleno gozo de sua capacidade intelectual, ter profissão ou meio de vida lícito, devendo ter renda familiar equivalente a 04 (quatro) salários mínimos, aumentando tal exigência para mais meio salário mínimo por cada dependente que não tenha renda própria a partir do terceiro caso, excluindo-se a esposa: b) - Ser pessoa de bons costumes e ótima reputação, o que será apurado mediante rigorosa investigação, abrangendo o passado e o presente do candidato; c) - Possuir instrução capaz de compreender, aplicar e difundir os ideais da Maçonaria; d) - Não professar ideologia contrária aos postulados da Ordem Maçônica; e) - Aceitar a existência de um Princípio Criador - O GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO; f) - Ter, pelo menos, um ano de residência no Oriente onde funciona a Loja em que for proposto, ou dois anos na localidade mais próxima; g) - Ser espiritualista, isto é, acreditar na dualidade do homem, ou seja: que o mesmo é constituído de um corpo físico, material, perecível e de um princípio imaterial, inteligente, genericamente, chamado de Alma ou Espírito, a qual prevalece e sobrevive à morte do mencionando corpo físico, material, de acordo com o Landmark nº 20 (vinte); h) - O pretendente a ingressar na Maçonaria, por intermédio de um Mestre Maçom encaminhará à Loja uma petição (formulada através de Proposta específica) contendo todos os dados necessários: nome completo; dia, mês, ano, localidade, Estado e País de nascimento; genitores, estado civil; nome da esposa e filhos, quando casado; profissão e função que exerce; nome da empresa para a qual trabalha, com o respectivo endereço; renda mensal; residência - atual e anterior, indicando o tempo de residência; grau de instrução; declaração de que conhece os princípios gerais da Instituição e dos deveres dos Maçons, e que estará sempre pronto para os trabalhos e atividade que lhe forem atribuídos caso seja aceito o seu ingresso aos augustos mistérios da Ordem Maçônica. A petição deverá ser apoiada por um ou mais Mestres Maçons ativos, do Quadro da Loja, com informações sobre o candidato. O apoiador, ou apoiadores, antes de tomarem a iniciativa de propor o candidato deverão observá-lo atentamente no seu proceder com relação à sociedade e à sua família, a fim de certificarem-se se o mesmo apresenta condições morais, intelectuais e espirituais compatíveis com a filosofia maçônica, ou seja, devem ser os seus primeiros e mais rigorosos sindicantes. A opinião da esposa (no caso do peticionário ser casado) será de grande importante pois a ela deverá ser a perguntado se estar de acordo com o desejo do esposo, de entrar para a Maçonaria e se dispõe de condições e tempo para participar da Fraternidade Feminina Maçônica, organismo para-maçônico dirigido pelas mulheres dos maçons com a finalidade da prestação de serviços à comunidades e pessoas carentes. A falta de qualquer dos requisitos requeridos ou a sua insuficiência impede a admissão do candidato, a menos que se recorra à autoridade do Grão-Mestre para obtenção de licença especial.

O Grande Oriente de Alagoas, membro da Confederação Maçônica do Brasil, é uma escola formadora de homens que se prontificam ao trabalho de zelar pelo bem da humanidade, levando-os a colaborar com o constante progresso da Maçonaria. Aqui o homem se aprimora em conhecimentos e vence as próprias paixões, levantando Templos à Virtude e cavando masmorras aos vícios, para honra e glória do Grande Arquiteto do Universo.

Brasão utilizado até 2000


Brasão utilizado de 2000 a 2013

Brasão utilizado de 2013 a 2016